hábito

 

Tá.

Então, a primeira parte do meu projeto foi cumprida: eu criei o blog. Uhu!

Daí tem que publicar, né! Daí que eu quero fazer publicações diárias… Daí que, para isso, quero criar um hábito, o hábito de publicar todos os dias. Daí, essa meta me remete a um livro que li outro dia, ‘O Poder do Hábito’ de Charles Duhigg.

Já ouviu falar?

Nesse livro aprendi que um hábito, para ser deflagrado, passa por três estágios: a ‘deixa’, a ‘rotina’ e a ‘recompensa’. Ou seja: o foco – o desejo – está na recompensa. Assim, se descobrirmos qual a recompensa que satisfaz o desejo, fica mais fácil adequar a deixa e a rotina.

Tá complicado de entender? Hum… É meio complicado de fazer também. Dá um certo trabalho, precisa de força de vontade.

Daí, lá no livro também descobri que a força de vontade pode se tornar um hábito! Já pensou, que legal, ter o hábito da força de vontade? Nossa, isso é poderoso. Mas para isso, para usufruir da força de vontade, segundo meu amigo Charles, é preciso ‘e-co-no-mi-zar’ o músculo. Hahahahahaha… Isso mesmo, economizar o músculo da força de vontade! O que, você pensou que poderia desperdiçar sua força por aí? Nope. A palavra de ordem da atualidade é economizar. Economizar água, energia, tempo, dinheiro e… força de vontade.  Funciona assim: se você quiser fazer alguma coisa que exige força de vontade depois do trabalho por exemplo, tem que economizar esse músculo ao longo do dia. Se gastá-lo cedo demais fazendo coisas entediantes e chatas, quando chegar em casa seu músculo estará estafado, estressado e toda a força terá se dissipado. Daí, tchau-tchau autossuperação.

Isso posto, vamos pensar no meu caso. Quero criar o hábito de publicar todos os dias. Pensando em qual seria a recompensa mais gostosa para essa rotina, descobri duas: a sensação agradável de eu mesma ler e gostar do que escrevi & o prazer de receber os comentários aos meus posts, o que sinaliza que alguém os está lendo além de mim.

Então, já tenho a recompensa e a rotina. Falta criar a deixa. A deixa é o que deixa o hábito acontecer automaticamente quando a deixa aparece, hahaha. Ou seja, quando a deixa aparece, o hábito acontece.

 

Anúncios

11 comentários sobre “Daí, Pá! Como Criar um Hábito.

  1. Parabéns pelo post Tina 🙂

    Assisti um vídeo do Seiiti Arata sobre o livro que você mencionou: https://www.youtube.com/watch?v=Q-OntZnoiJU. Ele explica um pouco mais sobre esse processo de criação de um hábito.

    O Scott Adams do dilbert também deu algumas dicas sobre isso. Ele sugere economizar a força de vontade usando um sistema que a substitui por conhecimento. (E ainda usa o exemplo de porque começou um blog 😉 ) http://www.dilbert.com/blog/entry/goals_vs_systems/

    beijos

    Curtir

    1. Oi Pedro,

      Vi o vídeo do Seiiti Arata. É bem legal, resume super bem o assunto do livro.
      Coincidentemente, o Nilzo mencionou esse livro no Pro-Tático e citou um exemplo que o Charles Duhigg usa para ilustrar mecanismos que facilitam a criação de um hábito, através da imaginação das possíveis dificuldades e fraquezas que podem surgir ao longo do treinamento.

      Quanto ao post do Scott Adams, eu adorei!!! Obrigada pela dica, muito bom!
      Eu me vi na descrição que ele fez de si, indo de um lugar ‘with low odds’ para outro ‘with better odds’, rsrsrsrs. Fantástico! 😀

      Bjusss

      Curtir

Deixe aqui o seu comentário :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s