eu tô aqui esperando o dia em que vou virar mar e fazer ondas até não cansar nunca mais. tô aqui esperando o dia em que o oceano vai desaguar em mim todas as estrelas, conchas e os cavalos-marinhos amigos das fadas. como pode um cavalo-marinho ter asas? eu tô aqui esperando o dia em que todas as sereias que vivem no fundo do mar e não nos rios, vêm me levar para respirar água salgada e flutuar bolhas de ar. o dia em que o sol vai fazer cristais de brilho na minha pele e o vento vai sussurrar poemas nos meus ouvidos, casinha de algas marinhas. eu tô aqui esperando o dia em que meus pés vão brincar de sacudir pingos por aí e meu umbigo vai estar sempre alagado de peixinhos coloridos. eu tô aqui esperando o dia em que minha boca vai compor sons de maresia praia e ilha, o dia em que meus lábios vão apertar as bochechas num risco de horizonte prateado. tô esperando pra mergulhar os cabelos e boiar a cintura, pra encher os olhos de perolas e castelos de areia. eu tô aqui esperando e vou me pintando com a vontade das marés e o balançar impreciso das ideias molhadas de espuma. eu tô aqui esperando o dia, a noite e as águas-vivas transparentes arrastando seus fios enquanto o sol beija as marolas e a beira do mar.

Tina Zani

 

♥♥♥

Anúncios

Deixe aqui o seu comentário :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s