A Magia de Um Dia Qualquer

SAM_0216

Foto de Tina Zani

 

Às vezes me pego pensando… Como passamos tantos dias de nossas vidas sem perceber os momentos preciosos que vivemos?

Olhamos, mas não vemos. Ouvimos, mas não escutamos. Tocamos, mas não sentimos. Falamos, mas não dizemos. Movemo-nos, mas não nos envolvemos. Abraçamos, mas só com os braços. Beijamos, mas só com os lábios. Sorrimos, mas só com os dentes.

As coisas ficam todas pela metade. Não ficam sem fazer; são feitas apenas com uma parte de nós, a parte superficial, sem importância, cheia de ar.

Me pego olhando para trás e vendo pequenos vácuos em minha vida. Eu sei que os vivi, cada dia, cada vácuo, mas não consigo me encontrar neles. E fico me perguntando onde eu estava? Como pude fazer isso comigo mesma? Roubar de mim o direito de ver, escutar, sentir, dizer, me envolver em abraços de corpo inteiro, beijos doces, sorrisos encantadores…

Ao redor de cada vácuo estão períodos maravilhosos e férteis, nos quais os dias foram longos, especiais, ainda que ordinários. Nesses dias, como agora, ouvi o sabiá solitário na madrugada, contemplei deitada na rede a lua cheia iluminando a noite, senti o calor morno do sol acariciando minha pele, me espreguicei antes de levantar e tomei um banho morno antes de deitar. Nesses dias, como agora, dei abraços verdadeiros de corpo inteiro e sorri com a boca, mas também com os olhos, os cabelos, o peito e o coração.

Nada mudou na rotina desses dias férteis. Foram dias comuns, mas nos quais eu mergulhei, feito estrela do mar no silêncio profundo do oceano, e ouvi o som da vida pulsando em minhas veias.

Nós, crianças crescidas, às vezes esquecemos toda a magia que está contida em um dia qualquer.

Mas há algumas pequenas atitudes que podem nos ajudar a despertar para a beleza da vida, da amizade, do amor, da convivência. Cada uma dessas ideias tem o poder de nos trazer uma alegria e bem estar profundos sem tomar nem um segundo de nosso precioso tempo.

Experimente… espreguiçar todas as manhãs, sentindo cada pedacinho do seu corpo.

Se dorme acompanhado, troque um sorriso, um carinho, um beijinho antes de sair da cama.

Ao abrir a janela do quarto, olhe para o céu, sinta a temperatura do ar, perceba a paisagem à sua frente, respire.

Se tem um bichinho de estimação, faça-lhe um pequeno agrado logo que o encontrar pela manhã.

Se pratica um esporte ao ar livre, deixe-se envolver pelo ambiente, perceba os sons, os cheiros, o sol, a chuva, a brisa; veja as árvores, as flores, sinta o solo.

Se tem filhos, abrace-os com o corpo todo, apertado, demorado, com carinho, com o coração, todos os dias.

Se tem um amor, olhe nos olhos para conversar, assista a filmes abraçadinhos, ande de mãos dadas, escute com atenção, compartilhe emoções, pensamentos, sentimentos, comece a noite dormindo de conchinha.

Se tem uma rede em casa, deite-se e leia um bom livro no final de semana, ou nas noites de luar.

Tire os sapatos depois do trabalho e ande descalço, dentro e fora de casa.

Se tem pais, ligue de manhã, para desejar-lhes um bom dia.

E o mais importante, lembre sempre que a vida é feita de dias comuns, vividos um a um.

 

 

Anúncios

4 comentários sobre “A Magia de Um Dia Qualquer

Deixe uma resposta para Paulo Roberto Ayres de Camargo Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s