fragmento

fragmento
arte reciclada de Tina Zani

foi um dia de preguiça. tinha música nos ouvidos e holofotes iluminando o céu de nuvens pretas. chuviscou, depois parou, mas os pingos pesados continuavam a  cair sobre seus joelhos, escorregados das árvores quando batia o vento. fazia tempo que estava sentada no degrau de cimento e sua bunda doía, então, cruzava e descruzava as pernas, ora inclinando o tronco mais para frente, ora mais para trás, tentando aliviar o peso sobre a pele amassada. estava incomodada e cansada, mas não pretendia se mover dali tão cedo, nem antes do concerto acabar. pipoca, dois reais – gritaram lá da frente. enquanto a orquestra tocava, a alma, desprendida do corpo, a puxava para cima. era um concerto de Natal, mas ela fazia planos para o ano novo, balançando os ombros ao ritmo de jingle bells. ao lado, Joana encantava-se com as flores do vestido que ela usava, ou com os contornos dos seus seios no decote. ela não sabia precisar.

a bunda latejava.

Tina Zani

♥♥♥

Anúncios

Deixe aqui o seu comentário :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s