conversa

conversa
arquivo pessoal

 

– Envelheceu.

– Quem foi que envelheceu?

– Meu desejo envelheceu. O velho tem cabeça de jovem, mas o jovem ficou velho.

– E o desejo?

– Desejo não envelhece. Ou será que envelhece? É possível um desejo ficar velho?

– Se ainda se deseja, não. Um desejo só envelhece se não se deseja mais, quando, então, deixa de ser um desejo e vira uma lembrança do passado. Desejo velho não existe.

– E velho desejoso?

– Não existe também, porque enquanto se deseja algo, alimentam-se vontades e sonhos, fazem-se planos e nada fica velho. Quem fica velho é quem se prende ao passado e, então, não tem sinais de presente ou futuro. Se é velho é porque já passou. Um desejo velho, envelhecido, é um desejo que um dia existiu mas não existe mais. Não é mais fonte de sonhos e planos, não é mais desejado. Envelheceu. Virou lembrança. Às vezes vira até esquecimento. Melhor que vire mesmo pra que não se envelheça por ficar apegado a desejos envelhecidos.

– Então, envelhecemos quando carregamos no coração desejos que envelheceram primeiro, que um dia foram desejados mas, por qualquer motivo, não os tornamos realidade e agora não os desejamos mais.

– Se não os desejamos mais porque temos outros desejos mais atuais, novos e frescos, então não envelhecemos. Mas se o motivo de não os desejar mais está relacionado com algum argumento degradante sobre nós mesmos, algo do tipo o tempo passou, não tenho mais idade para isso, não consigo mais etc, começamos. Demos o primeiro passo para envelhecer. Porque, ao invés de deixar o desejo um dia desejado abandonado lá aonde o desejamos no passado, ainda o carregamos conosco na bagagem lotada de coisas que não têm mais serventia. Lamentamos e inventamos justificativas para não realizar o desejo que, no fundo, ainda desejamos. Esse é um desejo envelhecido. Desejos que envelhecem são o início da velhice. Enquanto formos pessoas desejosas de novidades, do novo, pessoas que se permitem, que alimentam sonhos, não seremos velhos. Porque quem deseja algo não é velho e não envelhece. Só quem envelhece é quem carrega consigo os desejos envelhecidos de um tempo que já passou.

– E se tivermos em nós desejos novos e desejos envelhecidos ao mesmo tempo?

– Então, é melhor dar alimento apenas para os novos para crescerem e aparecerem e deixar os envelhecidos literalmente esquecidos num canto, até minguarem e desaparecerem. Até que só reste o novo.

Tina Zani

♥♥♥

Obrigada pela visita. Se você gosta dos meus textos, considere compartilhá-los ou adquira um livro meu 😀

Descabelando-se Entre Penteadinhos

Anúncios

Deixe aqui o seu comentário :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s