asas

I

procuro razões para estar junto.

é tempo de florescer – misturo as cores da anilina no papel.

sob a pele

no âmago do esqueleto

o conteúdo que perdi. deixei cair nas voltas do caminho

nas vezes que curvei a alma e abotoei o amor no meio do peito

dentro da camiseta.

não percebi.

 

II

voei igual inseto em torno da luz – se perder minhas asas, arrasto a vida que nem larva pra dentro da madeira.

cantei feito cigarra vibrei na terra. 

no calor morno dos fins de tarde brotou uma pergunta entre meus pés

eu

deitada num chão de pedras

falei com as estrelas.

 

Tina Zani

Anúncios

Deixe aqui o seu comentário :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s