turbilhão

tremo. o corpo inteiro, minhas mãos, tremo. coração pele olho. as lágrimas sob a pálpebra, tremo. chove sem fim um dia molhado meu sangue quente correndo aos pulos escorrendo pela calha a água vermelha que não sai dos meus olhos. de repente a vida se encolheu. algo se recolheu. o peito lateja e no ouvido ecoam as palavras sinceras duras que não ouvi.

Tina Zani

Anúncios

Deixe aqui o seu comentário :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s