fico em silêncio

muso

é o que você é.

nutre corpo, célula, sangue.

é alimento de sonhos e palavras

minha poesia.

seu existir manso

enigmático

seus cabelos a voz silenciosa

um veludo

e todo conteúdo que derrama de seus papéis.

fico em silêncio e sorrio para seus olhos.

 

Tina Zani

Anúncios

o único lugar que te conheço

chego em casa

e você com a mesma cara (de bosta).

pergunto como foi seu dia

e você com a mesma resposta (de merda).

nada nunca está bom

ninguém nunca (te) satisfaz

a vida é um peso nas (suas) costas

você empurra (a gente) (pra longe) com a barriga

como fardos que tem que arrastar.

seu olhar está opaco

perdeu o brilho que iluminava a rua.

em torno dos olhos, dois círculos escuros

profundos.

seu sorriso

antes fácil e sincero

agora é raro e irônico

sarcástico (sempre nervoso).

quando você fala

o gosto é azedo

mal consigo olhar para você.

tenho raiva

me afasto

tenho pena.

 

de manhã

de manhãzinha

é o único lugar que te (re)conheço.

 

Tina Zani

ar seco narinas secas garganta seca seca a roupa no varal seco o sol que não esquenta pele fria pé descalço tosse espirro outono silêncio

folhas secas céu azul claridade
meus olhos lacrimejantes e eu
fim de março

me visto de árvore.

Tina Zani