Derramando Pelos Meus Poros

Foto de Tina Zani
Foto de Tina Zani

 

Então, eu disse não.

Disse não à oportunidade  que se apresentou a mim há alguns dias atrás, embora eu tenha ficado na dúvida, balançada entre o sim e o não.

E ao optar pelo não, entendi a mais importante lei do Universo: ele conspira a nosso favor e tem o poder de mover montanhas para que realizemos nossos sonhos e objetivos.

Entendi, também, que essas oportunidades aparecem pra nos testar, testar nosso foco, nossa sinceridade, nossa verdade e prioridade, nossa capacidade de dizer não e seguir em frente, de cabeça e coração totalmente apaixonados pelo caminho que nos levará à concretização de nosso sonho.

Mas, para isso acontecer, temos que ter muito claro dentro de nós o que realmente queremos.

Temos que almejar, ou seja, desejar com a alma. Senão, ficamos confusos. E o Universo também.

Como é possível mover montanhas por alguém que hora quer uma coisa, hora quer outra? Empurra a montanha pra um lado, depois tem que trazê-la de volta e empurrar pro outro, depois de volta pro primeiro entusiasmo ou, pior ainda, pra um terceiro, quarto, quinto… Não há santo – nem Universo – que aguente.

Demorei pra perceber isso e fiz muitas escolhas contraditórias até aqui, mas acho que aprendi.

Então, quero compartilhar minha descoberta. Quem sabe você é mais esperto que eu e pula algumas etapas de incerteza, dúvida e confusão na sua vida.

Minha dica é a seguinte: descubra o que você realmente quer na vida, aquilo que te realiza plenamente, que te faz sentir um calor gostoso subindo pela espinha e os olhos brilharem e dedique-se a isso completamente; diga não a qualquer outra coisa que não esteja alinhada com esse objetivo. Não diversifique, não divida a sua atenção, não confunda. Seja claro e confie nas leis universais. Não ceda às tentações, por mais atrativas que sejam.

Você vai se surpreender com os resultados. Eles são rápidos e certos.

 

A Incrível Arte de Escolher Bem

Foto de Tina Zani
Foto de Tina Zani

 

 

Tem coisas que acho tão difíceis de decidir…

São coisas boas pra mim ao mesmo tempo que não são. Sabe?

Situações de possível crescimento pessoal, profissional e econômico, mas que chegam em uma hora em que não pedimos, não quisemos, não esperamos mais.

Simplesmente aparecem assim, do nada, na nossa frente, e nos obrigam a escolher.

Normalmente, são relacionadas a assuntos nos quais não estamos mais focadas. Já partimos pra outro, por opção ou decepção, e deixamos aquele para trás. E, de repente, ele volta e nos tenta. Nos atormenta com promessas interessantes que teriam sido muito mais bem vindas no tempo em que aquele sonho parecia belo e possível.

Fico pensando se isso acontece pra testar nosso foco, nossa capacidade de dizer não e seguir em frente, de cabeça e coração totalmente apaixonados pelo novo caminho, ou se é pra agregar e colaborar financeiramente enquanto o tal novo caminho ainda não dá os frutos esperados.

Fico dividida.

Ao mesmo tempo que penso em dizer não, quero o dinheiro que ele pode me proporcionar. E quando considero dizer sim, me sinto vendida e desviada de mim mesma.

E, se por acaso tomo uma posição e escolho levar adiante, com unhas e dentes, o novo caminho que escolhi, me falta a coragem para negar a tentadora oportunidade.

Ahhh… Que impasse.